Professor, você trabalha com mídia em sala de aula?

Não podemos negligenciar o atual cenário político do Brasil, com impeachment, eleições municipais, corrupção. Mas será que os professores abordam esses assuntos em sala de aula? De acordo com a diretora do Sala Aberta, Talita Moretto, que é especialista em uso de mídia e tecnologias na educação, na maioria dos casos, se não há uma motivação, essas discussões passam longe da escola. “Esses assuntos tendem a fazer parte das aulas somente quando algum aluno questiona por ter visto na televisão ou na Internet, ou quando a escola participa de programas jornal e educação e já trabalham com a leitura de jornal em sala de aula, caso contrário, esses temas não são abordados devido a inúmeros motivos: professores não imaginam que os alunos, principalmente, os pequenos tenham interesse nesses assuntos; já existe um programa de aula fechado; não conseguem organizar estratégias para abordar esse tipo de discussão que, geralmente, ganha espaço no ensino médio, onde a preocupação é preparar os alunos para o Enem e o vestibular”, esclarece.

Levar a mídia para sala de aula não é tarefa fácil. É necessário formação para que os professores entendam como funciona cada mídia e consigam estruturar atividades que estejam adequadas à demanda pedagógica e engajem o aluno em novas propostas e discussões. Contudo, mesmo sendo uma tarefa árdua, vale a pena, já que esse tipo de intervenção coloca o estudante no centro do aprendizado, motiva ele a estudar mais, a pesquisar mais, a interagir com a escola, com os professores, com os colegas e com a sociedade.

praticas-de-midia-educacao-postagem-blog

Vamos lembrar que Paulo Freire sempre ressaltou a necessidade de haver aproximação entre sociedade e escola por meio de estratégias pedagógicas que dessem autonomia para o aluno participar ativamente do processo de aprendizagem. No seu livro “Pedagogia da Autonomia” (Editora Paz e Terra, 1996) ele escreveu: “Por que não estabelecer uma intimidade entre os saberes curriculares fundamentais aos alunos e a experiência social que eles têm como indivíduos?”.

Tratam-se de práticas construtivas e participativas. Por exemplo, produzir um jornal escolar ainda é uma das formas mais efetivas em escolas de periferia, que contribuem não apenas para o aprendizado dos alunos, mas para a toda a comunidade do entorno da escola.

Célestin Freinet escreveu, em 1967, o livro “O Jornal Escolar“, incentivando a produção de jornais escolares que, para ele:“Será amanhã um dos principais elementos de uma pedagogia aberta para o mundo e para a vida, suscetível de dar um novo sentido à cultura, da qual a escola, em todos os níveis, deve estabelecer as bases e preparar o aparecimento”.

Hoje, com novas tecnologias, essas práticas podem ser ampliadas e apresentarem resultados ainda mais significativos.

Por isso, o Sala Aberta lançou o curso Práticas de Mídia e Educação. A professora e tutora é Talita Moretto, que possui ampla experiência em uso de mídia na educação. Ela atua desde 2008 com projetos específicos na área, e é coordenadora do Programa Jornal e Educação Vamos Ler. Neste vídeo, ela convida a todos os professores a aprenderem mais sobre estratégias de mídia na educação.

praticas-de-midia-educacao-destacada

Bônus
Os 10 primeiros com matrículas confirmadas ganham gratuitamente o curso “Formação de Leitores“ (saiba mais).

O conteúdo programático está bem completo:

  • Discussão teórica sobre educomunicação e práticas educomunicativas;
  • Leitura e discussão crítica de notícias;
  • Internet e educação;
  • Cinema/TV e educação;
  • Jornal Escolar;
  • Fanzine;
  • Jornal Mural e Jornal Falado;
  • Fotografia e vídeo;
  • Histórias em quadrinhos;
  • Webquest;
  • Blog.

O curso é destinado a profissionais da educação, desde os que atuam no ensino formal, em sala de aula, até aqueles que trabalham com projetos. Acontece de 17 de outubro  a 20 de novembro. Possui carga horária de 60 horas.

As matrículas já estão abertas. São 25 vagas. Saiba mais e matricule-se aqui.
Voltar ao topo
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On Instagram