Jogo virtual trabalha princípios dos direitos humanos

O Senac São Paulo e a Associação Palas Athena lançaram, em fevereiro deste ano, o jogo virtual Diário de Amanhã, que pode ser trabalhado em sala de aula, mesmo sem acesso à Internet.

Com chancela da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), o recurso usa situações cotidianas para propor a reflexão, a discussão e a prática dos princípios apresentados na Declaração Universal dos Direitos Humanos. A ferramenta surgiu a partir da necessidade de encontrar uma maneira leve e criativa para aproximar as discussões da realidade de adolescentes e jovens.

“É uma maneira de contribuir para o esclarecimento, a divulgação e o engajamento na defesa dos direitos humanos, para que cada pessoa possa encontrar no seu cotidiano um jeito de colocar em prática o que vai expresso na Declaração Universal dos Direitos Humanos e não se calar ante as injustiças que testemunha” (texto de apresentação do jogo).

O Diário de Amanhã combina interações virtuais na ferramenta e o trabalho presencial em equipe. Antes de começar a atividade, o educador deve dividir a turma em  grupos, que podem criar um nome e escolher um avatar, com opções que contemplam diferentes visuais, etnias, tons de pele e cabelos.

Imagem reproduzida do jogo Diário de Amanhã.
Imagem reproduzida do jogo Diário de Amanhã.

Na tentativa de estimular o engajamento dos alunos e trazer uma abordagem mais contextualizada, a segunda fase do jogo propõe uma sequência de doze missões, em que são apresentadas manchetes fictícias que estariam nas capas dos jornais do dia seguinte. Com notícias ligadas a violações de direitos, como exploração sexual, bullying e discriminação, a tarefa dos jogadores é evitar que essas situações aconteçam, para isso, eles devem selecionar alternativas com ações que atuam na defesa dos direitos humanos. A ideia é mostrar que cada um pode contribuir de alguma forma para a melhoria de determinada situação

Com o intuito de ser viabilizado em qualquer tipo de escola ou organização, até aquelas que não contam com infraestrutura e conectividade, o jogo está disponível para download gratuito, com funcionamento off-line. Basta preencher um cadastro na página da instituição.

Com informações do site Porvir.

Voltar ao topo
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On Instagram